Postagens

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Música para Bebês - Com Sons da Natureza - Dormir e Relaxar

Imagem

A baleia azul não tem culpa.

Imagem
Como sempre falo por aqui, esse blog é voltado à educação integral da criança através da contação de histórias como exemplos e incentivo.
A minha causa é a infantil, meu desejo é um mundo preparado para acolher a nova criança e permitir que cresça e evolua naturalmente e sendo criança como deveria ser. 
É uma utopia, vocês sabem, todavia, vocês que andam por aqui e são comprometidos com o mesmo ideal, não desistam. 
Seguindo o meu coração, iria fazer um texto sobre o lamentável caso do jogo baleia azul, mas encontrei uma imagem perfeita, que diz tudo de uma forma que eu não conseguiria. Não sei a fonte da imagem, está circulando pelo face, mas creio que o autor não vai se importar que ela seja muito divulgada.
Vamos agir meus amigos, o momento exige. Bjs 💜💛💚💙


A MARGARIDA FRIORENTA.

Imagem
Fonte: Google
Era uma vez uma margarida em um jardim.  Quando ficou de noite a margarida começou a tremer. Fonte: Google

 Ai passou a Borboleta Azul.  A borboleta parou de voar.  - Por que você esta tremendo?  - Frio!  - Oh! E horrível ficar com frio! E logo em uma noite tão escura!  A Margarida deu uma espiada na noite.  E se encolheu nas suas folhas. A Borboleta teve uma ideia:  - Espere um pouco! E voou para o quarto de Ana Maria.  -Psiu, acorde!  - Ah? E você, Borboleta? Como vai?  - Eu vou bem. Mas a Margarida vai mal.  - O que e que ela tem?  - Frio, coitada!  - Então já sei o remédio. E trazer a Margarida para o meu quarto.  - Vou trazer já.


A Borboleta pediu ao cachorro Moleque:  - Você leva esse vaso para o quarto da Ana Maria?  Moleque era muito inteligente e levou o vaso muito bem.  Ana Maria abriu a porta para eles. E deu um biscoito para Moleque.  A Margarida ficou na mesa de cabeceira.  Ana Maria se deitou. Mas ouviu um barulhinho. Era o vaso balançando. A Margarida estava tremendo.  - Que e iss…

O Burro Teimoso (Vídeo Engraçado)

Imagem
O vídeo é bem bacana, mostra que com incentivo e fazendo as coisas com alegria e boa vontade, tudo fica mais fácil.
Dá uma olhadinha que é um bom recurso para estimular as crianças para várias atividades.

Cantigas folclóricas e cantigas de roda.

Imagem
Fonte da imagem:https://deptoinfantojuveniladparque.wordpress.com/para-criancas/criancasbrincandoroda/
O pobre cego Minha Mãe acorde, de tanto dormir
Venha ver o cego, Vida Minha, cantar e pedir
Se ele canta e pede, de-lhe pão e vinho
Mande o pobre cego, Vida Minha, seguir seu caminho
Não quero teu pão, nem também teu vinho
Quero só que a minha vida, Vida Minha, me ensine o caminho
Anda mais Aninha, mais um bocadinho,
Eu sou pobre cego, Vida Minha, não vejo o caminho. Peixinho do mar Quem me ensinou a nadar
Quem me ensinou a nadar
Foi, foi, marinheiro
Foi os peixinhos do mar. Pezinho Ai bota aqui
Ai bota aqui o seu pezinho
Seu pezinho bem juntinho com o meu
E depois não vá dizer
Que você se arrependeu!
Que é de Valentim Que é de Valentim ? Valentim Trás Trás
Que é de Valentim ? É um bom rapaz
Que é de Valentim ? Valentim sou eu!
Deixa a moreninha, que esse par é meu!
Roda pião O Pião entrou na roda, ó pião!
Roda pião, bambeia pião!
Sapateia no terreiro, ó pião!
Mostra a tua figura, ó pião!
Faça uma cortesia, ó pião…

Os Carneiros e o Açougueiro.

Imagem
Alguns Carneiros estavam juntos num redil quanto entrou um Açougueiro. Permaneceram quietos e nem fizeram caso disso. O Açougueiro pegou um deles e o matou. Nem vendo o sangue daquele temeram o outros. Assim foi em seguida, matando o Açougueiro um a um até que o último, vendo-se nas mãos dele, disse: 
- Com razão devemos sofrer, pois vendo aquilo que seria mal para todos não quisemos entender. No princípio, quando éramos muitos, mesmo que fosse com cabeçadas, poderíamos nos defender e não o fizemos. Agora, pensando nisso, estou só e não posso me preservar, dessa maneira acabamos todos.

Esopo.

Moral da História: como diz o ditado popular, a união faz a força.

Cantigas de roda, Folclore Brasileiro.

Imagem
Fonte da imagem: http://guerreiradaluz-metamorfosedalma.blogspot.com.br/2010/10/com-os-olhos-da-alma.html
Eu entrei na roda
Ai, eu entrei na roda Ai, eu não sei como se dança Ai, eu entrei na “rodadança” Ai, eu não sei dançar
Sete e sete são quatorze, com mais sete, vinte e um Tenho sete namorados só posso casar com um
Namorei um garotinho do colégio militar O diabo do garoto, só queria me beijar
Todo mundo se admira da macaca fazer renda Eu já vi uma perua ser caixeira de uma venda.

A gatinha parda.
A minha gatinha parda, que em Janeiro me fugiu Onde está minha gatinha, Você sabe, você sabe, você viu ?
Eu não vi sua gatinha, mas ouvi o seu miau Quem roubou sua gatinha Foi a bruxa, foi a bruxa pica-pau.

A rosa amarela.
Olha a Rosa amarela, Rosa Tão Formosa, tão bela, Rosa Olha a Rosa amarela, Rosa Tão Formosa, tão bela, Rosa
Iá-iá meu lenço, ô Iá-iá Para me enxugar, ô Iá-iá Esta despedida, ô Iá-iá Já me fez chorar, ô Iá-iá…

Cachorrinho.
Cachorrinho está latindo lá no fundo do quintal Cala a boca, Cachorrinho, deix…